Até o extremo os amou

Amigos, neste mês quero convidá-los a percorrer os caminhos apresentados pelo Papa Francisco nesta quaresma, onde vamos dar um mergulho na espiritualidade com a palavra de Deus. O tempo que estamos vivendo é propicio para vivermos isso, tempo que nos remete a “voltar para o Senhor de todo coração”, tempo de oportunidade de conversão. Seguremos com a palavra que nos ilumina, as ações que nos forma, e a oração que nos transforma.

I – Palavra que nos ilumina

“Até o extremo os amou” Jo 13,1. A palavra de Deus é dom, então aqui nesta pequena expressão de um versículo do evangelho de João percebemos que Jesus nos amou ao extremo, sabemos que esse extremo é porque ele foi até a ultima consequência em nos amar, nos deu o exemplo, a prova maior, amou em tudo na totalidade de seu ser, sem reservas, incondicionalmente, pessoalmente, eternamente.

A palavra como dom segundo papa Francisco, na mensagem para quaresma é “é uma força viva e capaz de suscitar a conversão no coração dos homens e orientar de novo a pessoa para Deus”. Por este motivo, temos um convite extraordinário de Deus: Deixar-se ser amado por Ele. Essa força capaz de suscitar a conversão, podemos encontrar na passagem que diz “Ele tomou sobre si nossas enfermidades e carregou nossos sofrimentos…ele foi castigado pelos nossos crimes…fomos curados graças as suas chagas” (Isaias 53). Somente quando se ama ao extremo tem uma atitude assim. Se eu permito que esta palavra seja dom de Deus em minha vida primeiramente eu serei alcançado por ela, depois com certeza levarei muitos outros a experimentar essa graça.

Somos convidados nesta quaresma a perceber pela palavra que é dom que ela me leva ao outro que também é dom de Deus para mim. “Fechar o coração ao dom de Deus que fala é fechar o coração ao dom dos irmãos”, assim está nos ensinando nosso papa neste tempo.

II – Ações que nos forma

Nesta dimensão de ver a palavra e o outro como dom vamos nos esforçando para dar passos de amor. O caminho será:

A – Primeiro:  Acolher diariamente a palavra em minha vida, procurar acompanhar diariamente a liturgia e sentir que na palavra esta o querer e o presente de Deus para mim.

B – Segundo:  Olhar para os meios que temos para que esta palavra possa nos converter ao amor extremo e assim amar ao extremo. E quais são esses meios?  Jejum, Oração e esmola. Seguindo as orientações do Papa Francisco “para romper os grandes males que cegam os homens de enxergar o outro como dom de Deus em sua vida, dentre tantos males – “a ganancia pelo dinheiro – motivo principal da corrupção; a soberba e o apego ao dinheiro que nos torna cegos diante das fragilidades e necessidades dos outros; e a pior raiz do mal –  não dar ouvidos a palavra de Deus, o que nos faz deixar de amar a Deus e consequentemente a desprezar o próximo”.

C – Terceiro: Ter atitudes de amor.

  • Amar a Deus sobre todas as coisas oferecendo o jejum desta quaresma para avançarmos na dimensão do amor;
  • Amar o próximo vendo ele como dom de Deus para mim, ofertando esmolas aos mais necessitados;
  • Amar minha vida como dom de Deus para mim orando diariamente com a palavra de Deus que minha vida seja um eficaz instrumento de amor.

III – Oração que nos transforma

Nossa oração deste mês será como já mencionei acima, com a palavra de Deus. Todos os dias rezar com a palavra de Deus. De que maneira? Lendo as leituras diárias e sempre grifando os versículos que sentimos Deus falar conosco. Permitindo assim que esses versículos me inspirem na maneira de rezar e conduzam nosso dia. Desta maneira diariamente estarei em contato com a palavra “dom” e ela me ensinará a ver o outro como “dom”.

Lucimar Maziero

Fundadora da Comunidade Católica Presença

Mais Recentes