Jesus ressuscitou. Aleluia!

Quanta alegria tenho de partilhar contigo. Primeiro porque estamos na páscoa do Senhor e temos a oportunidade de celebrar a vitória em Deus. Também porque iniciamos um tempo de celebração em nossa comunidade. Inauguramos nosso ano jubilar.

Será um caminho até a nossa festa de 20 anos. Estamos nos preparando para ofertar presentes a Deus, afinal, nós missionários fomos os primeiros que recebemos um grande presente: Ele nos chamou para viver um carisma, ser Sua Presença. Para nós, ser Presença de Deus é ser fonte de bençãos.

Celebrar 20 anos é testemunhar as maravilhas de Deus em nossa vida. Deus tem feito em nós e através de nós. Temos experimentado o que é passar da cruz para a ressurreição!

Posso testemunhar como fundadora que, durante esses 20 anos, tudo que vivemos: decisões, conquistas, realizações e até mesmo as dores, sempre foram fundamentadas na Palavra de Deus. Nosso nome foi assim, nosso carisma está sendo assim, construções, casas de missão, sinal de pertença, baluartes, regras. Os missionários mais velhos da comunidade se lembram de Dom Edmilson nos exortando para primeiro viver as regras que estavam no papel para depois dizer que eram nossas regras de vida. Quem não se lembra de Padre Júnior pregando para nós sobre a importância de “ser” para depois “fazer”, despertando em nós a frase de Santa Catarina de Sena: “Se fordes aquilo que deveis ser, levais fogo ao mundo inteiro”. Lembro da alegria do convite de Dom Azcona para abrir nossa casa de missão em Melgaço/PA. Como esquecer o telefonema de Padre Antônio da diocese de Marabá que, sem nos conhecer, nos chama para levar a presença de Deus para aquelas terras. Como não citar Padre Flávio que, assumindo como primeiro pároco da Paróquia Santuário Santo Antônio, nos acolhe na paróquia. A Abadia Nossa Senhora de São Bernardo e os monges cistercienses que, desde o início da comunidade sempre nos acolheram, fizemos retiros nas dependências do mosteiro, e até hoje celebram semanalmente em nossa casa.

Como nos esquecer de tantos irmãos que sempre estiveram conosco, apoiando, rezando e até chorando conosco. Como não bendizer a Deus pela família que doou nosso terreno, pois sabemos que doou muito mais, doou confiança, doou carinho. Quantos nos ajudaram até aqui em nossas construções, com inúmeros auxílios. Nossos SÓCIOS, meu Deus, quanta gratidão a vocês que são fiéis mensalmente conosco. Como não se lembrar do dia que mudamos para Casa Mãe aqui no Sítio Cidade Nova, quanta alegria, mesmo no meio de tanta precariedade. Podemos tocar naquilo que até então era uma promessa. Como não lembrar da pedra fundamental e da primeira missa na Igreja de Santa Catarina de Sena. Quantas pessoas que chegam em nossa igreja e contemplam a beleza da presença de Deus ao visitar a capela do Santíssimo.

Não foram somente momentos de alegria, tivemos momento de muitas dificuldades. Em 2010, o acidente de ônibus, eu e outros missionários, vivemos uma escola da Paixão de Cristo para cada um de nós. Neste acontecimento, fomos lapidados no amor, amando e sendo amados.

E, agora, quero lembrar com toda alegria do meu coração o dia 29 de Abril de 2012, em que nosso bispo Dom Davi Dias Pimentel nos entregou a carta de Reconhecimento Diocesano. Meu Deus, esta carta teve um significado muito especial para nós, pois aprendemos a viver a espera de Deus, a obediência em tudo, compreendemos cada minuto de espera na vivência de nosso carisma. Lembro com detalhes que, até na chuva que caia forte naquele dia, Deus nos ensinava. Dom Davi, nosso bispo, nosso pastor, para nós sempre um Pai!

Termino falando da importância de nossos familiares em nossa vocação. Aos nossos pais, principalmente, obrigada porque vocês disseram sim à nossa vida. Nosso amor e gratidão! Também preciso dizer que é maravilhoso caminhar em unidade com a Renovação Carismática Católlica, somos parte desta corrente de graça.

Desejamos de coração celebrar este tempo jubilar com você, querido(a) amigo(a) !

Abraço fraterno,

Lucimar Maziero

Fundadora da Comunidade Católica Presença

Mais Recentes