Meu testemunho nas Fronteiras da Bolívia

Graça e Paz!

O mês de Setembro pra mim foi marcado por duas perdas em datas muito próximas na minha família, estava passando ainda pela dor da perda. Quando no dia 27 de setembro fui chamada pela nossa fundadora Lucimar para uma conversa, onde ela nos convidou (Eu, Yara e Jhonantan) a participar da Missão na cidade de Porto Esperidião-MT, dos dias 7 à 29 de outubro, nesse momento meu coração se encheu de alegria, pois eu vi quão grande era a oportunidade que a Comunidade estava nos dando, e seria uma grande experiência missionária para nós e quanto poderíamos aprender e crescer nessa missão. Nesse momento senti o amor de Deus por mim e vi que Ele me acha digna de confiança mesmo nas minhas fraquezas, mesmo quando eu mesma não me sinto digna. Vi que na nossa vida passamos por momentos e Cruz, mas que também passamos por momentos de ressurreição.

E foi assim que no mês dedicado as missões, no dia 7 de outubro fomos para a missão nas terras mato-grossenses. Ao chegarmos à cidade de Porto Esperidião, fomos recebidos pelo Padre Marcelo Ramos, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, juntamente com os Freis e Freiras missionários que fariam parte dessa Animação Missionária conosco. Neste primeiro dia fomos direcionados de como seria a missão e fomos divididos em três equipes, onde eu fiquei com a equipe responsável pelas comunidades e aldeias localizadas na fronteira entre Porto Esperidião e Bolívia.

E assim cada um partiu com a sua equipe para a sua missão designada no dia 9 de outubro. Em um primeiro momento fiquei surpreendida com o quão diferente é o modo de vida nessas comunidades, o quão diferente é daqui da cidade. As casas são muito simples, assim como as pessoas que nelas habitam são pessoas de grande simplicidade e muito humildes, são pessoas de grande fé e grande devoção, que na sua humildade dão o seu melhor pelas coisas de Deus. Em cada comunidade a igreja era de uma maneira, me deparei com igrejas muito simples e lá pude ver que Jesus escolhe os lugares mais simples para nascer e se fazer presente!

Logo no começo da missão meu coração se inquietou devido às diferenças e o choque de realidade que tive por onde eu visitava, mas foi num momento em que realmente me abri pra Deus e mostrei como estava, que Ele me mostrou que o que realmente importa é Ser o que eu realmente sou! E o que eu sou? Sou a Presença de Deus, e é disso que eu preciso, eu não preciso ter coisas ou pessoas, eu preciso ser aquilo que Deus me chamou a SER e assim eu faço da minha vida o maior instrumento pra Missão!

E foi assim que vi que se não saísse de mim mesma,  não viveria essa missão, e desta maneira entendi o verdadeira sentido do sair de mim mesma, porque quando saio de mim, consigo ir ao encontro do outro. Quando saio de mim, não me importo com as minhas seguranças, e quando isso acontece, não tem como não amar, porque muitas vezes o que me impede de amar sou eu mesma.

Nessa missão vi também que Deus me chamava a confiar inteiramente Nele, foi tirando as minhas seguranças em coisas e pessoas que eu consegui verdadeiramente me lançar.  E assim, fui mergulhando na misericórdia e no amor de Deus.

Nesse ano também somos chamados a mergulhar no mistério, e nessa missão compreendi que deveria mergulhar no mistério da Presença de Deus nas pessoas e na sua forma de vida. Compreendi também que é nos humildes que Deus verdadeiramente habita, e é neles que Ele é verdadeiramente honrado! Foi nesses dias que pude ver que viver a pobreza é não só viver a pobreza material, mas viver o abandono total em Deus.

Aprendi muito com o modo de vida dos povos de lá! Com a sua vida comunitária; com a união e o cuidado que eles tem entre eles; com a sua fé inabalável; com as famílias; vi a pureza das crianças que lá moram, o que me fez ficar encantada por ela, pois lá elas não são corrompidas pela sociedade; la elas vivem a verdadeira infância

Agradeço a Comunidade Presença por ter me proporcionado essa experiência, especialmente a Lucimar nossa fundadora. Agradeço ao Padre Marcelo Ramos por ter nos chamado e nos dado essa oportunidade, aprendemos muito com o senhor, a sua vida foi e será de grande exemplo para nós! Agradeço aos Freis e as Irmãs que estiveram conosco, por tudo que nos ensinaram e nos fizeram crescer nessa missão, a vida de vocês são exemplo para nós, obrigada por tudo!

Viver essa missão fortificou o meu chamado e me fez ver o que Deus realmente me chamou a Ser! Vi o quão feliz eu sou pelo chamado que Ele me fez! SOU FELIZ, SOU PRESENÇA!

 

Daniele Franco

Missionária da Comunidade Católica Presença

Mais Recentes

O Fermento Velho e o Novo

Graça e paz Em toda a história sempre se falou do fermento como um produto que aumenta, e que faz crescer. Porém