Eis que venho fazer com prazer vossa vontade Senhor

Amados irmãos graça e paz!

É com muita alegria que venho esse mês escrever para você sobre algo que Deus tem falado muito ao nosso coração enquanto Comunidade Católica Presença.

O que me faz íntimo de Jesus é colocar em prática a vontade do Pai.

Durante esse mês ouvimos o evangelho de Marcos 3, 31-3 onde nós diz “Tua mãe, teus irmãos e tuas irmãs estão lá fora a tua procura. Jesus responde: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?”. Podemos pensar que a resposta dada por Jesus a sua mãe é dura, mas o centro o ápice desse evangelho é ver que Jesus fez a vontade de Deus como esta escrito no Salmo 39, 8-9.

“Eis que venho fazer com prazer a vossa vontade”. (Salmo 39)

Irmãos o direcionamento e o propósito que devemos ter este mês é justamente isso, fazer com prazer a vontade de Deus em todas as dimensões da nossa vida. Jesus quando nos diz essas palavras, Ele esta afirmando que aceita doar a sua própria vida em reparação dos nossos pecados, pois antigamente se ofertava um animal em reparação de algum mal, mas em Jesus o sacrifício dado é a sua própria vida.

Muitas vezes no ato de fazer a vontade de Deus esta os nossos sacrifícios e tenho certeza, que pra você está aonde esta você teve que fazer grandes sacrifícios. Os sacrifícios feitos por amor trazem a libertação e o regozijo pra nossa alma!

Gostaria de pontuar algo que nossa patrona Santa Catarina de Sena nos ensina. Deus Pai diz a ela que é preciso que a graça de Deus opere nas nossas faculdades, são elas: memoria, inteligência e vontade.

  • Memória: Faz parte da minha vida, que ficou registrado, que aconteceu, foi o que eu vivi. Quando essa vivência foi longe de Deus, separada da vontade e do amor Dele, preciso deixar que a graça de Deus opere na minha memória, pois se não, toda vez que me lembrar de determinada situação que fez parte da minha história, a minha inteligência é acionada e se a Graça de Deus não operar nela eu posso ficar a vontade do pecado.
  • Inteligência: Às vezes maquinamos situações, fugimos do sacrifício e da vontade que Deus tem para nós, buscamos o que é prazeroso e muitas vezes queremos camuflar aquilo que precisa ser libertado, transformado e curado e muitas vezes á minha inteligência constrói planos maquiavélicos que coloca em risco a vontade de Deus. Pois vontade fraca distorce a vontade de Deus para minha vida.
  • Vontade: Ela precisa estar fortalecida para fazer a vontade de Deus. Pois na vontade de Deus esta a minha alegria.

Portanto meus irmãos a minha memória e inteligência precisa estar na graça de Deus para sabermos sacrificar por amor e ser rendidos para fazer a vontade de Deus. Convido você a parar e rezar por essas faculdades, pedindo para que Deus te ajude a fazer com prazer a vontade Dele.

Lucimar Maziero  – Fundadora da Comunidade Católica Presença

Mais Recentes