Família, remédio para a Sociedade

Certamente já ouvimos dizer que “só amamos o que conhecemos”, pois então temos a oportunidade de conhecermos um pouco mais, sobre uma das maiores preciosidades que Deus nos deu: a Família. Sua natureza, sua dignidade, seu valor, encontramos especialmente no Catecismo da Igreja Católica, ensino seguro e autêntico sobre este bem tão atacado hoje:

“Ao criar o homem e a mulher, Deus instituiu a família humana e dotou-a de sua constituição fundamental… Um homem e uma mulher unidos em casamento formam com seus filhos uma família… ordenados para o bem…”.  

Deus não só instituiu a família, como a sagrou, legitimou e elevou o matrimônio, quando ao vir ao mundo o Seu Filho Amado, escolheu nascer e crescer protegido pela família da terra, a Sagrada Família. E ainda mais quando realizou o primeiro milagre nas bodas de Caná, Sua Presença nesta celebração da vida, autenticou a união de um homem e uma mulher com laços de amor eterno.

Se continuarmos seguindo o ensinamento do Catecismo veremos que:

 “A família é uma comunidade privilegiada… A família cristã é uma comunhão de pessoas, vestígio e imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sua atividade procriadora e reprodutora é o reflexo da obra criadora do Pai”.

O que significa decidir por uma vocação de grande responsabilidade, a de se espelhar na Trindade, na unidade entre as pessoas.  A de refletir o agir de Deus em defesa da vida.

“A vida em família é iniciação para a vida em sociedade”. O que se aprende em casa ficará para sempre como marca no ser humano principalmente nas crianças, que tudo absorvem nos primeiros anos de vida – “Os pais são os primeiros e principais educadores de seus filhos”. Na família assimilamos os verdadeiros valores cristãos, assimilamos o somos, o que devemos ser:  filhos amados de Deus, membros da Igreja –  Corpo Místico de Cristo e, portanto, precisamos viver de acordo com a Verdade.

“A família é, pois, a primeira escola das virtudes de que as sociedades têm necessidade” (GE,3).

É um remédio para os males deste mundo – contra o egoísmo, na família deve-se viver a partilha, a corresponsabilidade, todos podem cooperar para o bem de seus membros. É remédio contra a incredulidade, é no lar onde se propaga a fé de maneira particular, por mais simples e é exatamente a simplicidade e a humildade nos homens que agrada a Deus (Provérbios 3, 34). Remédio contra o desamor, porque somos chamados à doação mútua, ao amor autêntico, chamados a viver a fidelidade e o zelo para com nosso próximo mais próximo, aquele que vive conosco, dentro da mesma casa, no mesmo lar.

Esse desejo de sararmos os enfermos com o pecado, os errantes pelo desconhecimento, a começar pelos nossos familiares, aumenta quando caminhamos na Presença de Deus, sob Seu olhar Paterno, ouvindo a Voz do Bom Pastor que ama e cuida de suas ovelhas, e nos aguarda todos os dias no Sacrário onde reina vivo e ressuscitado!

Que o Senhor nos abençoe eternamente.

Paula Lord – Missionária da Comunidade Católica Presença

Mais Recentes

Celibato: Por que não?

Você que é solteiro(a) já pensou em ser celibatário(a)? Ainda não? Está bem, já entendi.  Em pleno século XXI, muitas pessoas ainda