O fruto do Espírito é Paz !

É natural num ano novo elencar nossos sonhos e projetos para o tempo novo. Foi pensando nisto que percebi que temos uma oportunidade de produzir muitos frutos por uma iniciativa de Deus em nossa vida. Temos o Espírito Santo habitando em nós e Ele pode se manifestar em nossas vidas de diversas formas. Uma pessoa que se deixa conduzir pelo Espírito Santo certamente testemunha para o mundo os frutos do Espírito.

A palavra de Deus diz assim: “o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança” (Galatas 5,22).

Vamos pensar no fruto da paz. Tivemos a graça de meditar durante as semanas do advento sobre a paz, com belíssimas reflexões do Pe. Raniero Cantalamessa, pregador do Vaticano. Ele disse: “A paz fruto do Espírito é a paz do coração”, lembrando a mensagem de São João Paulo II para a Jornada Mundial da Paz de 1984: “A paz nasce de um coração novo”. Lembrou também São Francisco de Assis que, ao mandar os seus frades para todo o mundo, lhes recomendava: “A paz que anunciais com a boca, tende-a primeiro nos vossos corações”.

Santo Agostinho ensina: “A paz interior é uma adesão à vontade de Deus”. Quando minha vida está unida ao querer de Deus, certamente minha alma encontra paz. Por maior que sejam os meios desafios, tenho a certeza de que Deus está comigo e não me abandona.

Na carta aos Romanos, São Paulo diz: “Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas que por todos nós o entregou, como não nos dará também com ele todas as coisas?” (Rm 8, 31-37). Se eu experimento essa presença de Deus em mim, certamente vou experimentar a paz, pois sei que não estou só. E se Deus está comigo nada pode me destruir.

Neste mês, vamos buscar esta experiência de sentir Deus conosco, encontrando na vontade de Deus a paz. Rezemos como ensinou São Francisco: “Óh Mestre fazei-me instrumento de vossa paz!”. Santa Teresa de Ávila nos deixou uma espécie de testamento, que podemos repetir todas as vezes que precisarmos reencontrar a paz do coração: “Nada te perturbe, nada te assuste; tudo passa, Deus não muda; a paciência consegue tudo; a quem tem Deus, nada falta. Só Deus basta”.

Juntos podemos rezar: “Vinde Espírito Santo, dai-me o fruto da paz e me ensine a mergulhar na vontade de Deus. Ajuda-me, assim como São Francisco, a ser um instrumento de paz. Deixe minha alma perceber a presença de Deus comigo. Vem, amado Espírito Santo!”.

Abraço fraterno.

Lucimar Maziero

Fundadora da Comunidade Católica Presença

Mais Recentes

Pentecostes

Nosso Senhor Jesus Cristo com a obra da Redenção inaugurou um novo sentido para os eventos da tradição judaica. Foi assim com