O Purgatório.

O mês de novembro é o mês dedicado às almas. A igreja observando a importância das almas, tendo em vista que o corpo aqui permanece e é finito, mas a alma vive para todo sempre, consagra um dia inteiro todos os anos em oração aos finados.

Santo Agostinho exclama “como são esquecidos os mortos!” E São Francisco de Sales acrescenta “em Vida eles nos amavam tanto!”

Se cremos na vida eterna cremos no purgatório e ele pode ser terrível e bem longo para algumas almas.

O estado das almas do purgatório é de absoluta impotência, o que elas padecem?

Padecem por não terem ampliado o seu amor por Deus nesta vida, portanto precisam purgar, purificar, sofrer o dano por não tê-Lo amado. A alma tem sede de Deus, porque Ele casa perfeitamente com ela, portanto no purgatório vive-se constantemente a ” morrer” sem deixar de existir, morre-se de dor pelo próprio desprezo oferecido a Deus em vida, por tantas vezes, Ele ter-lhe batido a porta e elas

não se abriram por preferirem um prazer ou uma ninharia qualquer do mundo.

A alma observa a sua miséria e aguarda a misericórdia de Deus recair sobre ela, é como paralítico estendido à beira da fonte de Siloé, que não podia fazer o menor movimento para se ter alívio, Santa Catarina de Gênova afirma ” sentir um ímpeto de ir para Deus sem o poder satisfazer é o maior sofrimento que se possa imaginar”, portanto elas aguardam o alívio de suas dores através de nossas orações e oferecimento de missas.

O que os Santos doutores ensinam acerca dos sofrimentos do purgatório?
São Boaventura ensina que nossos maiores sofrimentos ficam muito aquém dos que ali se padecem, São Tomás diz que o menor dos seus sofrimentos ultrapassam os maiores tormentos que possamos suportar, con

firmam Santo Ambrósio e São João Crisóstomo que todos os tormentos que o furor dos perseguidores e dos demônios inventaram contra os mártires, jamais atingirão a intensidade dos que padecem em tal lugar de expiacão.

No purgatório há fogo?
Sim há. E estremecemos só de lhe ouvir o nome, é estar-se inteiramente no fogo, no fogo ativo, penetrante que vai até o início do ser, um pavor, um cruel suplício!!! São Gregório Magno diz as penas do

purgatório são mais terríveis insuportáveis que todos os males desta vida.

E quanto tempo se fica no purgatório?
Muitos Santos viram almas destinadas a sofrer no purgatório até o fim do mundo, São Vicente Ferrer diz que há almas que ficaram no purgatório um ano inteiro por causa somente de um pecado.
E como podemos ajudar as almas do purgatório a irem para o céu?
Custa-nos muito pouco, encontramos na oração a melhor forma de ajudá-las, diminuir suas penas e sufragá-las.

Observe, a oração de Marta e Maria leva Jesus a ressuscitar Lázaro, nossas preces pelos defuntos hão de tirar as pobres almas daquele estado em que se encontram, São Crisóstomo dizia, “poupai as vossas lágrimas pelos defuntos e dá-lhes mais orações!!!”

Nossas orações podem libe

rtá-las de suas penas e introduzi-las na glória eterna, revelou Nosso Senhor a Santa Gertrudes.
Lembremo-nos das almas de nossos entes queridos, de nossos amigos e das almas do purgatório que não tem quem reze por elas, no momento da Santa Missa, é a melhor, a mais eficaz e mais rápida maneira de aliviar e libertar as almas dos nossos queridos mortos.

Dai-lhes Senhor o descanso eterno entre os esplendores da luz perpétua; que descansem em paz. Amém.

Rafaela Sá Soares de Oliveira 
Comunidade Católica Presença

Mais Recentes

Novena de São Padre Pio

      A Comunidade Presença promoverá de 15 a 23 de setembro uma belíssima novena online na rede social de oração